•   mac.adv@mail.telepac.pt
  •   Tel. 214 835 430

Florbela Caixinha

Percurso

Licenciada pela Universidade Lusíada de Lisboa, 1996
Inscrita na Ordem dos Advogados Portugueses desde 1999

Idiomas

Português, Inglês

Contactos

Telefone: 963 344 330
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Skype: live.florbelacaixinha

Advogada

Desde 1996

"Considero a causa de cada cliente como única.

Procuro sempre alcançar a melhor solução na defesa e na salvaguarda dos direitos dos meus clientes, agindo com prudência, perseverança e dedicação."

 

Sabia que?

Um advogado é um profissional liberal, licenciado em Direito e autorizado pelas instituições competentes de cada país a exercer o jus postulandi, ou seja, a representação dos legítimos interesses das pessoas físicas ou jurídicas em juízo ou fora dele, quer entre si, quer ante o Estado.
Santo Ivo foi um Frade Franciscano discípulo de S. Francisco de Assis e de S. Tomás de Aquino que nasceu em Minihy-Tréguier na Bretanha, França em 17 de Outubro de 1253 e faleceu em 19 de Maio de 1303, com 50 anos de idade.
Foi canonizado pelo Papa Clemente VI em 1347. Filho de Helori, lorde de Kermartin, e Azo du Kenquis, aos 14 anos Ivo Helori de Kermartin (assim era conhecido Santo Ivo) foi para Paris, onde mostrou o brilho da sua inteligência. Nesta cidade cursou filosofia e teologia, direito civil e direito canónico.
A defesa intransigente dos injustiçados e dos necessitados deu-lhe o título de advogado dos pobres. No dia 19 de Maio comemora-se o dia de Santo Ivo, o Santo padroeiro dos advogados.
Etimologicamente o termo justiça provém do latim “iustitia” e quer dizer respeito pela igualdade de todos os cidadãos.
Proibindo o poder ilimitado, as ameaças às liberdades individuais e coletivas, a discriminação, o arbítrio e o privilégio, consagrando que “todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei”.
Na Grécia, a Justiça teria sido representada pela deusa Diké (filha de Thémis) que, de olhos abertos, segura uma espada e uma balança ou por Thémis exibindo só uma balança, ou ainda uma balança e uma cornucópia.
Em Roma, a justiça é representada pela deusa romana Ivstitia que aparece de olhos vendados, sustentando uma balança já com o fiel da balança ao meio.
A espada representa a força, coragem, prudência, ordem, regra e aquilo que a consciência e a razão ditam.
A balança simboliza a equidade, o equilíbrio, a ponderação, a igualdade das decisões na aplicação da lei.
Deusa de olhos vendados significa o desejo de nivelar o tratamento de todos por igual, sem nenhuma distinção. Tem o propósito da imparcialidade e da objetividade.
A deusa sem venda é interpretado como a necessidade de ter os olhos bem abertos, para que nenhum pormenor relevante para a aplicação da lei seja descurado.
Lei (do verbo latino ligare, que significa "aquilo que liga", ou legere, que significa "aquilo que se lê") é a disposição genérica provinda dos órgãos estaduais competentes (art. 1.º, n.º 2 do Código Civil).
Em Portugal, a obrigatoriedade da lei surge a partir da sua publicação no Diário da República, mas a sua aplicação pode não se iniciar no dia da publicação.
A vigência da lei pode começar com a publicação, ou pode começar em momento posterior.
O intervalo entre a data de publicação da lei e sua entrada em vigor chama-se vacatio legis.
Este intervalo pode ser definido pelo legislador. Caso não o especifique a data em que deve entrar em vigor, a lei começa a vigorar no 5.º dia após a publicação no Diário da República em Portugal Continental e no 15.º dia nos Açores e na Madeira.
A organização do sistema jurídico justifica que as leis sejam posicionadas numa escala ordenada. Seguindo uma ordem de precedências, temos:
1. A Constituição da República e as Leis Constitucionais;
2. As normas e os princípios de Direito internacional geral ou comum e as Convenções Internacionais;
3. As Leis e os Decretos-Leis;
4. Os Decretos Legislativos Regionais;
5. Os actos dotados de força equivalente à das Leis;
6. Os Regulamentos (decreto regulamentar, resolução do Conselho de Ministros, portaria e o despacho normativo).

Somos um escritório de advocacia com uma estrutura dinâmica e moderna que permite responder de modo célere e rigoroso aos assuntos submetidos.

O conteúdo deste site foi produzido ao abrigo do Acordo Ortográfico

Contactos

  Av. 25 de Abril n.º 151, 2.º Dto.
2750-513 CASCAIS
Portugal

 Fixo. 214 835 430

 Fax. 214 835 558

 Móvel. 963 344 330

 Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Onde estamos